Quais são os seus motivos para ainda não ter um site para o seu negócio?

Em uma pesquisa realizada pela Blue Corona, agência especializada em marketing digital nos Estados Unidos, descobriu-se que apenas 50% dos pequenos negócios investem em websites. Há duas décadas, investir nesse meio parecia algo caro e “fora de mão” para a maioria dos pequenos empresários, hoje em dia, porém, isso não é mais uma realidade e os sites são parte fundamental do sucesso de uma empresa. Mas, ainda que muitas pessoas saibam disso, outras preferem não atrelar o seu negócio físico ao meio digital. Por que isso ainda acontece?

Muitas das pequenas empresas arrumam “desculpas” para não aderirem à criação de um website. Geralmente, se baseiam na afirmação de que o negócio foi previamente formado e estabilizado sem a necessidade da Internet, portanto, por que precisam desse meio agora? Simples. O mundo mudou! – e isso já é motivo o bastante para parar de olhar para o passado e começar a investir no futuro. As pessoas estão mais visuais do que nunca, ou seja, elas precisam ver o produto ou o serviço em ação para acreditarem que esse é funcional e que vale a pena ser adquirido. Existe meio melhor para isso do que um website próprio?

Algumas objeções comuns se concentram no fato de que, pelo fato da empresa ser pequena, não há orçamento para contratar a criação de um website. Isso é equivocado, principalmente porque se trata de um investimento que certamente trará um retorno positivo em breve. Um site é o atrativo de marketing número 1, portanto, a medida que você estiver conquistando e fidelizando clientes, o investimento primário para colocar o seu sucesso no ar parecerá mínimo quando comparado ao seu retorno final. Além disso, é previsível que você terá prejuízos a longo prazo se não aderir ao novo, visto que todo o mundo já se concentra nesse meio virtual há anos. É comum também que microempresários entendam que um site não é prioridade porque já gerenciam outros projetos paralelamente. Esse é um engano comum – você precisa sim.

Se imagine na seguinte situação: você está em casa e de repente lhe bate a vontade de comer algo diferente no sábado a noite, então você pesquisa na Internet “hambúrgueres artesanais e gostosos”. Vários resultados irão aparecer, com fotos, descrições e recomendações que certamente o deixarão com vontade de logo devorar esse hambúrguer suculento de uma vez só. Você irá confiar que o lanche mais gostoso é aquele que tem mais informações no meio virtual, certo? Isso acontece porque tendemos a dar mais credibilidade quando um negócio já está “imerso” na Internet, ou seja, há recomendações e descrições o suficiente para as pessoas acreditarem que, de fato, se trata de algo bom. Agora imagine que você possui o mesmo negócio de “hambúrgueres artesanais e gostosos”, porém, diferente dos concorrentes, seus resultados não aparecem nas buscas do Google. Pronto… você já perdeu uma possível venda.

Além disso, você também deve considerar que seus clientes, agora e no futuro, irão gostar de ver promoções, dicas ou qualquer informação relacionada ao seu negócio que os atraíam imediatamente a acreditar no seu serviço – e ter um website pode oferecer isso a você. Há muito o que um site pode fazer além de colocá-lo de vez no meio digital. Um site pode fazer com que o público e a crítica especializada confiem mais no seu negócio e na qualidade dos seus produtos – qual empresário não quer isso? Todas as pessoas que entram nesse meio têm como vontade primordial serem reconhecidas, seja como uma hamburgueria que prepara lanches viciantes ou como uma loja tradicional que vende os melhores tapetes da região. Quem tem um negócio quer ser lembrado, e se você não está na Internet, você não é lembrado.

Por último, mas, não menos importante, lembre-se que, cada vez mais, cresce o número de pessoas que possuem um smartphone. Não se trata somente de computadores ou notebooks, hoje em dia quase todo mundo tem um celular conectado a Internet – e é por esse meio que os usuários web mais fazem pesquisas e, consequentemente, compras. Em 2016, uma pesquisa constatou que o tráfego móvel havia ultrapassado o tráfego web pela primeira vez na história. Perceba que foi um estudo realizado há alguns anos e, certamente já se trata de uma realidade estável em todos os lugares do mundo. Nesse sentido, é importante saber que o seu público-alvo está na Internet e está sendo bombardeado por conteúdos online 24h por dia, e se você quer fazer parte das escolhas subconscientes do seu cliente, você deve fazer o mesmo que a concorrência: ir onde o seu público está.

É importante ressaltar que investir em um site não depende de milhões de reais. Se trata de um custo baixo e que te trará benefícios evidentes no futuro. Desse modo, não permita que o medo o impeça de criar um site. Confie no poder da Internet e se ainda não estiver completamente convencido dos benefícios para o seu negócio, comece com o básico, mas comece.

Deixe um comentário